quinta-feira, 24 de abril de 2014

Tempestade


A tempestade chegou devastando tudo. Levando consigo toda a esperança. Deixando apenas a dor e desilusão. Suas águas fortes e constantes alagaram tudo. Quando secou, descobriu feridas que estavam escondidas.

Cada lembrança. Cada momento. Cada sentimento. Expostos sem sua cobertura de proteção. Nervos à flor da pele. Trazer aquilo à tona, agora, não era esperado. Muito menos desejado. Era o início do caos. Um turbilhão de pensamentos. Ideias conflitantes!

Como lutar contra o que é próprio de si? Como esquecer o inesquecível? Não, não é possível! É preciso encarar. Dar a cara a tapa. Enfrentar o que não pode mais ser adiado. Covarde! Por que insistes em fugir? Não vê que não há para onde ir? Seu tempo se esgotou. Uma hora ou outra isso aconteceria. Era previsível. Aceite! Será melhor para você e todos ao seu redor.

Tenha isso como lição. Aprenda com os erros do passado. Veja que há males que vem para o bem. Talvez, essa foi a maneira que o destino encontrou de mostrar-lhe que rumas no caminho errado. Preste atenção nos detalhes. Ali está a resposta para os seus problemas.

Srta. Rocha